quarta-feira, 21 de março de 2012

Congelados de Março

Para já temos:
  • Rissois de camarão
  • Rissois de atum
  • Rissois de peixe
  • Rissois de fiambre
Caseiros, saborosos, uma dúzia, 3.5 flores. Em breve teremos mais produtos.

Doces de Março

Temos disponíveis os seguintes doces:
  • Geleia de Marmelo
  • Compota de Laranja
  • Compota de Abóbora
  • Compota de Abóbora com nozes
  • Doce de Gila
Todos no tamanho 270 ml (400g), a 2,20 flores. Também há outros tamanhos mas é preciso confirmar.
Temos mais produtos, veja em produtos.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Novidades no blog

    Para facilitar a consulta dos produtos existentes e das épocas em que estão disponíveis criei um separador "produtos". Deste modo pode ficar a saber de modo muito simples o que está disponível. Visite.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Feliz Natal e Um Ano Novo Melhor

    Aproveite bem esta época para encher o coração e a alma de bons sentimentos e recordações que durem para um ano inteiro. Abuse nos mimos tal como abusa nos doces e nos petiscos.

    Comece o ano cheio de energia e forças para ultrapassar todas as pedras do seu caminho.

“Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

**Fernando Pessoa
 
    Por mim, posso dizer que tudo começa com um sonho. E tenho contado com a ajuda de todos os meus amigos e clientes para o concretizar. A todos vós …

BOAS FESTAS

Ana Mourão               

** Pequena nota, um amigo indicou-me que esta expressão não é original de Fernando Pessoa. Seja como for naquele momento fez-me todo o sentido...      

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Encomendas de cabazes de Natal 2011

    Este Natal voltamos às origens: reunião de família e amigos, comida caseira a encher a mesa, prendas debaixo da árvore, crianças felizes por estarem todos juntos. Parte das prendas foram feitas pela avó ou pela mãe (cachecóis, licores e doces) ou pelas crianças (frasquinhos reciclados, postais feitos com massas ou desenhos). Simples mas cheios de muito carinho. Afinal depois da euforia de rasgar os presentes o que é que fica? A família, a recordar aquele ano em que o peru caiu ao chão e o cão foi dormir de barriga cheia, ou aquela “deliciosa” ceia que a tia preparou porque a avó partiu a mão na véspera…
  Esta época esteve muito tempo associada a consumismo. Este Natal não pense na crise, aproveite a oportunidade que tem de apreciar os pequenos presentes e vai ver que não se arrepende.
    Encomendas
   Para aqueles que não têm jeito ou não têm tempo para fazer prendas de Natal e querem oferecer uma prenda simples mas útil, tenho as seguintes sugestões:
3 frascos de 200g + cesta: 5,5flores
1 frasco 300g + 1 frasco 200g + 1 saco chá + cesta: 6 flores
2 frascos 300g + saco amêndoas torradas + cesta: 7 flores
    Por uma questão de organização irei aceitar encomendas até dia 4 de Dezembro. O que não quer dizer que, excecionalmente, não possa aceitar uma ou outra fora desta data. Lembro que a produção é limitada. Não deixe para depois.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Cabazes de Natal 2011

    Já cheira a Natal. O peru já canta na capoeira, o frio da manhã já obriga o casaco, as couves da ceia já estão semeadas, a lenha está pronta, as crianças já sonham. Deslumbram-se prendas fechadas nos guarda fatos. Tenho de confessar que o cheiro do doce de abóbora com canela faz-me lembrar a manhã atarefada da véspera de natal.
    Comecei a desenhar os cabazes, tenho mais ideias mas não sei se tenho tempo para as fazer para este Natal. Aceito pedidos personalizados.
    Ficam aqui os cabazes que já preparei. Já aceito encomendas. Lembro que o stock é limitado.


2 frascos (200g e 300g) + saco de Chá de Lúcia-lima + cesta
6 flores


2 frascos (400g) + cesta
6 flores


3 frascos (300g) + cesta
8 flores



2 frascos (400g) + saco de Chá de Lúcia-lima
 + saco com amêndoas torradas + cesta
10 flores


    Tudo criado sem químicos, aqui na quinta, onde o respeito pela natureza prova-se.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O que o marmelo dá

    Marmelada

   Já comecei a fazer a marmelada. Os marmelos foram das poucas frutas que não sofreram muito com este verão incomum.
   Opto por fazer marmelada branca, usando apenas marmelos e açúcar. A marmelada comum é mais escura, a diferença é o método de fabrico e a cor mais escura resulta do facto de a fruta oxidar durante o processo. O facto de a fruta não oxidar permite obter o sabor específico da marmelada branca. Experimente.


Com tigela, para os clientes menos gulosos – 2 flores
Embrulhadas em papel vegetal para os
consumidores mais regulares – 1,5 flores, sai mais em conta.

    Como sempre, o stock é limitado.

    Geleia

   A grande companheira da marmelada é a geleia. Para a geleia é comum usar os sobrantes da produção da marmelada (cascas, caroços). Sempre preferi usar o próprio marmelo, e as vezes ponho pedaços de marmelo na geleia. Aqui na terra é o doce que sai mais vezes. Totalmente original.


Geleia – 2 flores
Geleia com pedaços de marmelos - 2 flores

      A geleia é um doce que tem muitas utilizações: recheio de bolos, adicionada a iogurtes, pincelada em cima de bolos para dar brilho. Tem um tempo de conservação excelente, pode durar anos (esqueço sempre um frasco quando vou de férias, e no ano seguinte lá esta ela … impecável) e não precisa de cuidados, pode ficar fora do frigorífico. Já a marmelada tem de ser bem seca, a nossa, como é fresca ainda não secou e não deve estar em local fechado, nem tapada (basta a folha que tem no topo). Depois de seca também dura muito. Eu pessoalmente gosto dela fresca, espalhada sobre uma fatia de pão de centeio. O contraste de sabor…. Só provando.


    Tudo criado sem químicos, aqui na quinta, onde o respeito pela natureza prova-se.